O GRANDE DIA Juiz de Fora

Karen ❤ Arthur

Se na vida real cabe poesia? Pergunte ao Arthur e à Karen!


Vocês não tem noção dos votos do Arthur. Sério, vocês NUNCA viram algo assim. Eu acredito, de verdade, que mesmo fotografando casamento até morrer não vou ver um negócio desses de novo.


Ele escreveu os votos como poesia, romântico sem ser meloso, divertido sem ser forçado, verdadeiro até a alma. Foi de filósofos à Senhor dos Anéis. E como se só escrever não bastasse, ele atuou pra ela no altar. Leu os votos como quem se preparou pra'quele dia como poucos noivos.


Minto, com certeza ele não atuou... só abriu o coração sem medo e sem vergonha.


Foi algo tão marcante que o até o álbum deles não escapou. Junto com a história ilustrada com fotos cheias de sentimentos, de coisas que representavam os dois, as palavras que traduziam os sentimentos estavam lá, contando com os votos que os dois fizeram um pro outro.


Na igreja, todo mundo riu junto. Chorou junto. Desejou felicidade junto pra Karen e pro Arthur. E tudo aquilo só foi assim por além de ser sincero com a Karen, ele foi sincero com ele mesmo. Sabe como eu sei disso? Ouvi, muitas vezes, os cochichos: "tinha que ser o Arthur", "ah, vindo do Arthur né" e, o melhor de todos, "TINHA QUE SER O ARTHUR".


Esse último eu tenho certeza que a Karen também pensa. Tinha que ser ele.


Por Igor Margato




Maquiagem: Fran Resende
Cerimonial: Vanessa de Oliveira Sant'Ana
Músicos: Alice e Edson Munck, Joubert Oliveira Costa,
Micaela Daflon, Beto Martins, Lizz Resende, Daniel Costa
Decoração : Erika Miguel
Vestido: Entrelaço Ateliê
Buquê: DL Origami